Tribunal de Justiça de SP proíbe atividade presencial na Educação, cabe recurso da prefeitura

O vereador Bruno falou que os pais dos alunos da rede municipal de ensino estão preocupados quanto à decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que impede os profissionais da educação de estarem presencialmente nas escolas.
O vereador garantiu que os materiais continuarão sendo entregues e as atividades sendo encaminhadas, a fim de garantir a educação aos alunos da rede municipal.
“Não podemos deixar as crianças sem a educação, eles necessitam e parabenizo o prefeito, a secretária e todos os profissionais da educação pelo trabalho”, falou.