Capivari inicia flexibilização, Rodrigo emite decreto

O Governo de São Paulo lançou nesta última quarta feira os protocolos sanitários do Plano São Paulo para permitir a retomada de comércios e serviços não essenciais.
As diretrizes vão regular o atendimento presencial e o fluxo de clientes, funcionários e colaboradores em 15 setores produtivos e seus respectivos subsetores.
As normas padronizam níveis de distanciamento social, higiene pessoal, limpeza e higienização de ambientes, comunicação e monitoramento das condições de saúde de trabalhadores.
Há diretrizes específicas para cada uma das quatro fases do Plano São Paulo que permitem a retomada gradual e segura da atividade econômica.
Os documentos disponibilizados pelo Estado deverão ser seguidos pelas Prefeituras para a formulação dos decretos municipais de flexibilização da quarentena, de acordo com a classificação prevista no Plano São Paulo para 17 regiões distintas a partir do dia 1º de junho.
Cada região poderá reabrir determinados setores de acordo com a fase em que se encontra.
Capivari encontra-se no grupo de Piracicaba, fase laranja, a segunda dentre as cinco fases previstas.
As regras são: média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes com coronavírus, número de novas internações no mesmo período e o número de óbitos.
A “retomada consciente”, assim denominada pelo governador João Doria, compreende o período até 15 de junho.
Fica a cargo de cada prefeitura decidir se vai reabrir todas as atividades citadas na Fase 2, qualificada como de “controle e atenção”.
Ontem, sexta feira, o prefeito Rodrigo editou o Decreto Municipal N.º 7.016/2020 que institui o Plano de Retomada Gradual das Atividades Econômicas no Município de Capivari/SP, Etapa 1, aplicável durante a flexibilização da quarentena instituída pelo Governo do Estado de São Paulo, decorrente do enfrentamento da pandemia do Coronavírus (COVID-19).
Para funcionamento, os estabelecimentos não essenciais deverão requerer autorização à administração municipal, demonstrando que adotou todas as medidas estabelecidas neste Plano e nos Protocolos Sanitários do Governo do Estado de São Paulo.
Os estabelecimentos autorizados a funcionar deverão assinar, por seu responsável legal, Termo de Responsabilidade anexo ao presente Plano, por intermédio do qual a empresa e/ou prestador de serviço se compromete sob sua responsabilidade a cumprir todas as normas dos Protocolos Geral e Especial de cada atividade, fixando uma via do mesmo nas entradas dos estabelecimentos juntamente com o Decreto Municipal.
Tais medidas também deverão ser adotadas pelos estabelecimentos considerados essenciais, sem prejuízo das medidas já estabelecidas.
Representando o núcleo comercial e industrial do Município de Capivari, a ACIC protocolou documento endereçado ao Sr. Prefeito Municipal sugerindo a adoção de medidas para funcionamento dos estabelecimentos não essenciais.
Em live, o prefeito Rodrigo pediu o empenho e a colaboração de todos para esta nova fase, insistindo para que fiquem em casa e saiam somente se necessário.