OUÇA AO VIVO
TELEFONES

Maternidade Carmela Dutra, da Santa Casa, tem atendimento humanizado

sem-titulo-31Com dois centros cirúrgicos, sendo um específico para a realização de partos normais, a maternidade Carmela Dutra, da Santa Casa de Misericórdia de Capivari, tem como premissa de trabalho o atendimento humanizado.
Nesta maternidade, fundada em 1954 e classificada como de média complexidade, conforme o Ministério da Saúde, são realizados cerca de 60 partos mensais.
Todas as mães que adentram o local têm à disposição, do pré-parto à alta, profissionais totalmente treinados para tranquilizar a grávida no momento do nascimento do filho, bem como estrutura física ideal, com equipamentos de última geração.
“Ter um centro cirúrgico separado para partos normais dentro de uma maternidade é algo que não se vê com frequência nos hospitais. Isso é muito acolhedor para a mãe”, explica o diretor clínico da Santa Casa de Capivari, o médico pediatra Leandro da Fonseca.
A maternidade Carmela Dutra tem 17 leitos, sendo cinco para tratamento clínico da obstetrícia, dois para cirurgia da ginecologia, oito para pós-parto do SUS (Sistema Único de Saúde) e dois destinados a convênios médicos/particulares, além de três pré-partos.
No berçário existem três incubadoras, um respirador de ventilação mecânica infantil e dois berços aquecidos.
“Na sala de parto normal há a cama de parto, que é operada de forma elétrica, contribuindo para deixar a mãe em posição confortável e também tranquila”, comenta a enfermeira Mariângela Stênico, gerente de enfermagem das unidades de internação da Santa Casa de Capivari.
Enfermeiros e médicos conversam com elas e também são realizados exercícios de respiração e relaxamento.
“Tudo é feito para as mães se acalmarem”, diz.
Na unidade, o direito a um acompanhante, do momento em que a gestante ingressa na maternidade até quando sai, é preservado, conforme a lei nº 11.108, de 2005, que garante às parturientes a presença de acompanhante durante o trabalho de parto e pós-parto imediato.
Integram a equipe da maternidade médicos pediatras, ginecologistas e anestesistas, que ficam em plantão 24 horas, além de nutricionista, copeiras e os responsáveis pela limpeza do local.
“A nutricionista orienta as mães, de forma individual, sobre a alimentação para elas mesmas e também a respeito da amamentação. Temos, ainda, as enfermeiras, que explicam os cuidados necessários com os recém-nascidos, tentando, inclusive, acalmar a ansiedade das mães”, diz a enfermeira Cleide Massocatto, gerente de enfermagem do Pronto Socorro.
Entre os equipamentos da maternidade utilizados para a realização de exames estão o de cardiotocografia (monitorização da vitalidade do feto) e o de fototerapia.
Os bebês nascidos na maternidade da Santa Casa de Capivari recebem as vacinas de Hepatite B e BCG (Bacillus Calmette-Guérine), sendo esta última para prevenção da tuberculose.
Neles são realizados os diversos exames de triagem neonatal – do pezinho, do olhinho, da orelhinha e do coraçãozinho (nomes populares) -, para identificação precoce de doenças.
Após dar à luz, a mãe recebe um kit contendo chupeta, mamadeira, mordedor, entre outros artigos para bebês.

Compartilhar
AnteriorUnimed Capivari realizou inúmeras palestras no Mês Rosa
Próximo Rompimento de adutora
Correio de Capivari - Tamires Rocha
O Correio de Capivari é o maior, mais antigo e tradicional jornal de Capivari. Fundado em 1931 com o nome de Correio Parochial, o Correio de Capivari possui uma linha editorial informativa, imparcial e independente, gozando de grande credibilidade junto a anunciantes, leitores e parceiros.